Evento Neutro
Prêmio Caio Sustentabilidade

Prêmio Caio 13ª Edição

Case: PLANETA NO PARQUE 2013
Candidato: Planeta Sustentável :: Editora Abril
Cliente: Planeta Sustentável
Segmento: Eventos
Estado: SP
 
Capa Apresentação Conteúdo Apresentação de inovações tecnológicas e estratégias indicando Desafios e Soluções Retorno sobre investimento, geração de negócios e outros indicadores econômicos
Planeta no Parque 2013

Fundado em 1950 por Victor Civita como Editora Abril, o Grupo Abril é hoje um dos maiores e mais influentes grupos de comunicação e educação da América Latina. Ao longo de sua história, expandiu e diversificou suas operações, e hoje fornece conteúdo de qualidade em multiplataformas.
A Abril publica 48 títulos, que chegam a aproximadamente 28 milhões de leitores. É líder em 22 dos 26 segmentos em que atua e conta com quase 5 milhões de assinaturas. Sete das dez revistas mais lidas do país são da Abril, sendo Veja a terceira maior revista semanal de informação do mundo e a maior fora dos Estados Unidos.
O Planeta Sustentável começou a ser planejado em 2006 na Editora Abril como um projeto editorial E publicitário, para atender necessidades de mercado na identificação, registro e divulgação de referências em sustentabilidade. Foi lançado em 19 de abril de 2007 e conta com o patrocínio de grandes empresas como Petrobras, Caixa, Bunge e CPFL Energia.
Atua com a publicação anual de mais de 200 páginas de mídia própria atualmente em 38 revistas, incentiva a criação de centenas de reportagens a cada ano – depois adaptadas e republicadas no site Planetasustentavel.com.br. Produz campanhas, eventos, expedições, seminários, debates, edições especiais, vídeos, livros, palestras, planos de aula, caminhadas e outras expressões comunicativas para difundir conhecimento sobre sustentabilidade.
Hoje o Planeta Sustentável é reconhecido como a maior iniciativa sobre sustentabilidade na mídia em Língua Portuguesa. Recentemente foi apontado pelo “The Inoovation in Magazine World Report” como uma das principais inovações na indústria de revistas. Atua junto ao público segmentado de revistas e prepara comunicações ainda mais adaptadas a vários subsegmentos.

Galeria de imagens
Abril em números
Articulação e conteúdo
     

 

FICHA TÉCNICA DO EVENTO:
Título: PLANETA NO PARQUE 2013
Tema: O Caminho das Águas
Local: Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP
Data: 25 e 26 de janeiro de 2013
Periodicidade: Anual
Abrangência: local
Atividades paralelas: não houve
Entidade promotora: Planeta Sustentável, Editora Abril

CONCEITO: Inserido estratégicamente nas celebrações do aniversário da cidade de São Paulo, o evento mescla informação e entretenimento para toda a família, em uma área verde da cidade, para aproximar o público de questões ligadas à sustentabilidade. Ao mesmo tempo, promove o relacionamento das empresas patrocinadoras do Planeta Sustentável com a sociedade, ao abrir espaço para que seus projetos de inovação e responsabilidade socioambiental sejam apresentados em um contexto lúdico e atraente.

PROJETO: Em sua sexta edição, o Planeta no Parque 2013 elegeu o Ano Internacional da Cooperação pela Água, estabelecido pela ONU, para conscientizar o público sobre a importância desse recurso natural por meio da informação com diversão. Para isso, além de contar com uma programação gratuita com 23 atividades, entre shows, oficinas, caminhadas monitoradas e apresentações culturais, criou uma exposição com grandes instalações artísticas – lúdicas, interativas e informativas – embaixo da marquise do Parque Ibirapuera.

DESENVOLVIMENTO: A realização do Planeta no Parque 2013 pode ser dividida em três fases:
Planejamento: iniciada em agosto de 2012, envolveu equipe interna de cinco pessoas, responsável pelo conceito e desenvolvimento de conteúdo.
Produção: a criação e execução das peças, em dezembro, envolveu um estúdio de design e uma empresa de cenografia. Desde o início, buscou-se atender três aspectos:
- Conectividade: o objetivo da exposição foi mostrar, de forma integrada, o que as empresas patrocinadoras fazem em relação à água. Assim, para cada uma delas foi escolhido um verbo, que sintetizou o perfil colaborativo da empresa ao tema e norteou o que foi exposto ao longo do evento. Os conceitos de cada empresa também foram, de forma explícita, integrados uns aos outros, às oficinas e ao ciclo de palestras. O público interessado teve uma nova visão sobre a atuação e integração dessas empresas com o meio ambiente e entre elas.
- Surrealismo: através de uma cenografia surreal, o público pôde experienciar o tema da preservação da água de forma lúdica, emotiva e educativa, com grande impacto visual.
- Reutilizar/Reciclar: o aspecto estético da exposição foi criado pelas formas dos materiais: garrafas e galões de plástico reutilizados, guarda-chuvas, pasta de celulose.
3. Execução: a cenografia foi montada nos dois dias anteriores ao evento e ocupou 2000 metros quadrados embaixo da marquise do Parque do Ibirapuera. Entre a montagem, operação, desmontagem e destinação dos materiais, foram envolvidos cerca de 200 profissionais, entre instaladores, seguranças, bombeiros, profissionais de limpeza, monitores, equipe de foto e vídeo e patrocinadores.


DESCRITIVO:
O evento foi estruturado com diversos elementos de forma a estabelecer uma narrativa para a proposta de conteúdo: explicar o “Caminho das Águas”, demonstrando como esse recurso está presente em nossas vidas, em nossa história e em nosso estilo de vida. Para isso, contou com uma arena com palco, painéis informativos construídos em estruturas de madeira e lonas vinílicas e sete instalações interativas, associadas aos patrocinadores do evento:

> Planeta Sustentável
Verbo "Integrar"
Uma mini arena foi formada por uma grande onda criada com mais de 800 galões de água reutilizados, com o objetivo de abrigar o palco e integrar os participantes em um espaço usado para a realização das oficinas, apresentações musicais e palestras. Um painel explicava o conceito de “água virtual”, aquela que faz parte da composição de tudo o que consumimos.

> Abril
Verbo "Comunicar"
Duas geleiras debaixo da marquise formaram um corredor em que o público pôde sentir frio de verdade, enquanto observavam vídeos sobre sustentabilidade e biodiversidade, e os impactos do aquecimento global.

> Petrobras
Verbo "Gerar"
Duas baleias gigantes, feitas com mais de 2.000 garrafas pet reutilizadas, saltavam do gramado do Parque, reproduzindo os sons reais desses animais. À frente, um pedaço do oceano foi reproduzido no piso, para que os participantes pudessem “navegar” com as tartarugas em função do efeito realista nas fotos. Quatro painéis com informações sobre projetos de conservação da biodiversidade completavam o espaço da empresa, ressaltando a importância dos ecossistemas aquáticos.

> Caixa
Verbo "Investir"
Uma casa feita de tubos metálicos reproduzindo o sistema hidráulico compunha o espaço da Caixa. Dicas e curiosidades sobre o abastecimento de água doméstico foram impressos nas gotas penduradas e distribuídas pelos cômodos, para chamar a atenção sobre a relação da água encanada com o nosso modo de vida. Paralelamente, um painel informativo destacava os desafios do saneamento básico no mundo e no Brasil. Com a intenção de promover a integração entre as empresas, o carro da CPFL foi exposto na garagem da casa da Caixa.

> Bunge
Verbo "Evoluir"
Tomates e milhos infláveis gigantes na forma de joão-bobos (com os quais as crianças interagiam) eram regados pela "água" que caia de nuvens criadas por guarda-chuvas. Efeitos de luz e som simulavam relâmpagos e trovões.
Um grande painel explicava, por meio de infográfico, o ciclo da água no ambiente e a importância desse recurso para a produção de alimentos.

> CPFL
Verbo "Mover"
A força da água gerando energia era o tema do espaço da CPFL, com painel explicando a evolução tecnológica – das antigas rodas de moinho aos motores a hidrogênio. Um totem de luzes em movimento simbolizando níveis de energia iluminava dois grandes painéis com imagens de hidrelétricas.

*O caminho que levou as águas entre os espaços foi feito por tubulações de MDF, de forma a integrar e criar uma conexão física e visível entre as empresas e seus conteúdos expostos. O mundo, a natureza, os animais, as casas e a água que bebemos e usamos para nossa higiene estão interligados. O visitante pôde visualizar a lógica sustentável de cada gesto consciente na casa, nas empresas e na natureza.

Galeria de imagens
Instalação "Chuva Artificial" para Bunge
Instalação "Mini hidrelétrica" para CPFL
Instalação "Casa Encanada" para Caixa
Geleira audiovisual para Abril
Baleia Jubarte para Petrobras
Piso Oceano, para Petrobras
Cenografia surrealista
Painel de projetos Petrobras
Painel Conteúdo Abril
Painel Caixa - saneamento
Painel Bunge - ciclo da água
Relacionamento empresas-ONGs
Carro da CPFL no espaço Caixa
Ocupação de todo o parque com conteúdo
Sensibilização pelo belo
         

 

Preocupado não apenas em disseminar os conceitos de sustentabilidade, mas demonstrá-los na prática, o Planeta no Parque adotou boas práticas e estratégias de mitigação de impacto:

- Produção racional a partir do uso adequado de materiais, água e energia entre os fornecedores escolhidos. A GTM Cenografia, responsável pelo desenvolvimento das peças usadas no evento, há quase três anos incorporou a sustentabilidade em sua atuação. Entre as ações adotadas estão captação de água da chuva, adoção de asfalto ecológico, utilização de filtro anaeróbio para o tratamento de esgoto, sistemas de iluminação e circulação de ar naturais, coleta seletiva e destinação de materiais para reciclagem

- Implantação da coleta seletiva durante o evento para os 1200 kg de resíduos gerados. Graças a uma parceria com a empresa Descarte Certo, foram recolhidos 140 kg de lixo eletrônico no ponto de coleta.

- Neutralização:
Foram gerados 29.816 kg de CO2eq*, 86% correspondente às emissões de transporte terrestre. A compensação foi realizada pela Eccaplan, por meio de aquisição de créditos de carbono (Série EN13VC00087 a EN13VC00116) de um projeto de energia limpa de uma pequena central hidrelétrica no município de Campo Novo do Parecis, em Mato Grosso. O projeto visa substituir fontes de energia não renováveis por renováveis de baixo impacto, além de promover outras ações socioambientais na região.

Inventário de Emissões de GEE**
- Staff Carro - 3.990 km percorridos
- Staff Van/Moto - 550 km percorridos
- Staff Ônibus - 4.360 km percorridos
- Staff Caminhão - 2.458 km percorridos
- Staff Viagens Aéreas - 3.188 km percorridos
- Energia- 400 kwh consumidos
- Gerador de Energia - 800 litros de óleo diesel
- Resíduos - 1.200 kg gerados

Divulgação de ONG’s socioambientais, como o Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, Instituto Jerivá, Instituto Baraeté, Instituto Triângulo e a Morada da Floresta, que puderam se apresentar e atuar diretamente com o público em palestras e oficinas.

Qualificação de pessoal – todos os monitores, remunerados, utilizados nas caminhadas monitoradas e oficinas eram estudantes de biologia.
ganha projeção nacional graças à estrutura de mídia do Planeta Sustentável, tanto para a divulgação da agenda e programação do evento por meio do site e nas redes sociais, como na propagação de seu conteúdo durável, adaptado em publieditorial de página dupla em publicações da Editora Abril.

Galeria de imagens
Garrafões de água reutilizados para a arena
Estrutura reciclada para pets da baleia
Cenografia reciclável
Ampla divulgação com anúncio em revista
Divulgação pós-evento
Ampla cobertura online
Disparo de newsletter pós evento
Publieditorial com conteúdo do evento em revistas Abril
Ocupação da marquise do Ibirapuera
Planta da arena e palco
Programação para toda família
       

 

Sucesso de público, o Planeta no Parque 2013 contou com 16 mil visitantes, segundo avaliação do Corpo de Bombeiros.

Em pesquisa realizada pela K&V Pesquisa de Mercado com 323 entrevistados durante o evento, a iniciativa não só se mostrou bem avaliada, como indutora de novas atitudes e interesses entre o público que, entre outros pontos, revelou:
95% aprenderam mais sobre o tema
89% pretende adotar uma nova atitude
75% afirmaram querer buscar mais informações sobre o assunto
96% pretendem retornar no próximo ano
40% afirmaram que o evento foi melhor e 47% que foi igual aos anos anteriores

O Planeta no Parque também recebeu ampla cobertura da imprensa. Segundo balanço da Bansen & Associados de Comunicação, foram 50 inserções espontâneas: 40 em sites, 8 na mídia impressa e 2 reportagens para TV, de veículos diversos e fora do Grupo Abril, como Folha de S.Paulo, TV Cultura, Rede TV, Uol, entre outros.

Em função dessa ampla divulgação e do reconhecimento pela qualidade do trabalho realizado, o Planeta Sustentável recebeu convites para a reprodução do evento em outras cidades, por diversas organizações:
- CAERN – Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte.
- Prefeitura Municipal de São José dos Campos.
- Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente de Jundiaí
- Secretaria de Meio Ambiente de Bauru
- Tractebel Energia, de Santa Catarina
- Wet’n Wild, São Paulo.
Nas redes sociais, o crescimento de seguidores no Facebook dobrou após os posts de divulgação do Planeta no Parque – de uma média de 268 novos seguidores por dia, entre 01 e 15/01, para 561. Nos três dias de evento, o número de seguidores variou de 670 a 705 por dia, totalizando 195.422 no dia 31/1.

Galeria de imagens
Integração do público
Atividades disputadas
Interação com diversão
Caminhadas monitoradas fechadas para empresas
Apresentação de projetos patrocinados
Ações de responsabilidade social, como reciclagem de oleo
Cativando o público mirim
Relacionamento com o público direto
Posicionamentos da marca
 

 

 
  • contato: (11) 2538-4156 - (11) 7377-8878