Evento Neutro
Prêmio Caio Sustentabilidade

Prêmio Caio 15ª Edição

Case: CÂNCER DE PÊNIS ZERO
Candidato: Instituto Lado a Lado pela Vida
Cliente: Instituto Lado a Lado pela Vida
Segmento: Eventos
Estado: SP
 
Capa Apresentação Conteúdo Apresentação de inovações tecnológicas e estratégias indicando Desafios e Soluções Retorno sobre investimento, geração de negócios e outros indicadores econômicos
Médicos preparados para o atendimento da população no Hospital Municipal Santa Isabel, na Paraíba

O Instituto Lado a Lado pela Vida é uma instituição brasileira sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), idealizada em 2008, com sede na cidade de São Paulo. Sua atuação é baseada em princípios de qualidade de vida, sustentabilidade e humanização, recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e voltados aos indivíduos.

A missão do Instituto Lado a Lado pela Vida é levar conhecimento sobre saúde ao cidadão leigo em diversas esferas: informação, apoio, conscientização, prevenção, inclusão social, quebra de paradigmas e preconceitos, tendo como foco a humanização da saúde, a fim de promover informação de qualidade, reflexão, debate e qualquer tipo de prática que proporcione bem-estar.

Ficha Técnica

Título: Campanha de Câncer de Pênis Zero

Tema/Slogan: Água e sabão é a melhor prevenção

Data: 26 a 29 de setembro de 2013

Local: Nas cidades de Recife (PE), Garanhuns, (PE), João Pessoa (PB), Fortaleza (CE), Reriutaba (CE), Maragogipe e Cachoeira (BA) e Teresina (PI).

Público-alvo: a população masculina das cidades de Recife (PE), Garanhuns, (PE), João Pessoa (PB), Fortaleza (CE), Reriutaba (CE), Maragogipe (BA), Cachoeira (BA) e Teresina (PI)

Conceito: A Campanha tem um foco multidisciplinar. Além de capacitar médicos da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e das Unidades Básicas de Saúde (UBS), foram realizados exames urológicos e cirurgia de postectomia na população carente no Norte e Nordeste do País. Também foram feitos materiais informativos, impressos e virtuais, para conscientizar a população sobre a doença e a forma de preveni-la.

O projeto é de caráter voluntário e contou com a participação de urologistas e residentes que se inscreveram previamente pelo portal da Sociedade Brasileira de Urologia. Os médicos voluntários selecionados trabalharam juntamente com os urologistas locais.

Palavras-Chaves: Câncer de Pênis, água e sabão, Instituto Lado a Lado pela Vida, saúde do homem
Abrangência: Região Norte e Nordeste

Edições Anteriores: 2004 - 2013

Total de pessoas atingidas: 500 mil pessoas em oito cidades das regiões Norte e Nordeste do País.

Idealização e Realização da Campanha: A campanha aconteceu por meio de parcerias entre a Sociedade Brasileira de Urologia, as Seccionais dos Estados: Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia e Piauí, o Instituto Lado a Lado pela Vida e a Força Aérea Brasileira.

Galeria de imagens
Zico durante a gravação do vídeo de apoio à Campanha
Panfletagem e alerta da população sobre o câncer de pênis
     

 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pênis representa 2% de todos os tipos de câncer que atingem o homem, sendo mais frequente nas regiões Norte e Nordeste. Segundo o Data/SUS, há cerca de mil amputações por ano do órgão masculino em decorrência da doença.

O câncer de pênis está relacionado às baixas condições socioeconômicas e de informação, à má higiene íntima e a homens que não se submeteram à circuncisão (remoção do prepúcio, pele que reveste a glande – a “cabeça” do pênis). O estreitamento do prepúcio é um fator de predisposição ao câncer peniano, assim como a infecção pelo vírus HPV. Esse é um dos raros tipos que tem uma prevenção: a higiene pessoal. Lavar o órgão com água e sabão evitam a doença.

A campanha Câncer de Pênis Zero tem um foco multidisciplinar. Além de capacitar médicos da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e das Unidades Básicas de Saúde (UBS), foram realizados exames urológicos e cirurgia de postectomia na população carente no Norte e Nordeste do País.

O projeto é de caráter voluntário e contou com a participação de urologistas e residentes que se inscreveram previamente pelo portal da Sociedade Brasileira de Urologia. Os médicos voluntários selecionados trabalharam juntamente com os urologistas locais.

A campanha esteve presente nos estados que mais registram incidência do câncer de pênis: Pernambuco, Paraíba, Ceará, Bahia e Piauí. Com o apoio dos hospitais locais, foram realizados mutirões de atendimento para homens de todas as idades.

Nos mesmos locais, a campanha realizou palestras para o público leigo e funcionários dos hospitais, com informações sobre a prevenção que compreendem o hábito de promover a higienização correta do pênis com água e sabão. Os materiais informativos, distribuídos durante as ações, conscientizavam a população sobre a doença e a forma de preveni-la.

Estados e cidades participantes

Ceará - Fortaleza e Reriutaba

Fortaleza: Santa Casa de Misericórdia
Reriutaba: Hospital Rita do Vale Rego

Paraíba - João Pessoa
Hospital General Edson Ramalho
Hospital Municipal Santa Isabel

Pernambuco - Recife e Garanhuns
IMIP – Instituto Médico Integrado Professor Antonio Figueira
Hospital Dom Moura

Bahia - Maragogipe e Cachoeira
Santa Casa de Misericórdia Menino Jesus de Cachoeira
Piauí

Distribuição de folhetos

Ambientação dos hospitais participantes

Uma das ações do projeto são os mutirões nas cidades que mais apresentam incidência do câncer de pênis. Para isso, foram realizados contatos com os hospitais locais, com o objetivo de firmar as parcerias para realizar a ação.

A Força Aérea Brasileira foi uma grande parceira, ao disponibilizar um avião para levar os urologistas até as cidades participantes da campanha. Todos os urologistas envolvidos se encontraram em Brasília, e de lá partiram no avião da FAB para a realização das ações nas cidades envolvidas.

Em todos os hospitais participantes, a campanha contou com a ajuda das equipes locais, que se mobilizaram para orientar a população e fazer a distribuição de materiais. Também houve a inserção de cartazes da campanha nos corredores dos hospitais, com a intenção de chamar a atenção do público para participar da campanha.

Dinâmica das ações em hospitais

Em parceria com os hospitais citados, foi feita uma triagem dos pacientes. As datas e horários das palestras e triagem foram divulgados pela mídia local e também nos hospitais participantes, por meio de cartazes.
Aqueles que foram diagnosticados com lesões, fimose e outros problemas de saúde, foram encaminhados para tratamentos e/ou cirurgia.

Os hospitais ficaram responsáveis por recolher os prepúcios provenientes das cirurgias de postectomia realizadas durante a campanha. Com este material, foi produzido e encaminhado à Sociedade Brasileira de Urologia um relatório, como forma de contribuir para um mapeamento da doença.

Em todas as cidades participantes, com exceção do Piauí, onde a ação foi a distribuição de materiais, a campanha realizou palestras para o público para leigo e para os funcionários dos hospitais participantes da ação

Atividades Extras

Durante os quatro dias de ações, 29 a 29 de setembro de 2013, os urologistas participantes da campanha também puderam capacitar os médicos locais para a orientação dos pacientes sobre o câncer de pênis e como evitá-lo.

Depoimentos

"A campanha foi de extrema importância em nossa região. Recebemos e tratamentos cerca de três casos novos de câncer de pênis a cada mês no hospital local de referência para o tratamento da doença. Estas ações devem sempre ser incentivadas"

Giuliano Aita, tesoureiro da Seccional da SBU, no Piauí.

"Agradeço a oportunidade de participar desse nobre projeto, que me permitiu adquirir importantes conhecimentos que não encontramos em nenhum livro. Conhecer colegas e compartilhar experiências pessoais foi incrível. Aprendi muito sobre urologia e sobre a vida com o Dr. Rômulo e o representante da SBU em João Pessoa. Pude também interagir com médicos e residentes locais, não urologistas, e perceber que os profissionais de saúde e a comunidade em geral estavam participativos e felizes com a nossa presença"

Diógenes Tadeu de Freitas Cardoso, urologista de São Paulo e voluntário da Campanha.

"A campanha foi recebida com bastante entusiasmo pela população e pelos agentes de saúde. Houve uma mobilização geral e o sucesso pode ser atribuído a isso. Agradeço a todos os hospitais, aos postos de saúde da Bahia, à SBU e aos urologistas que participaram dessa brilhante iniciativa, que merece ser repetida por muitos anos"

Marcelo Brandão da Silva, voluntário e urologista do Hospital Santo Amaro, em Salvador (BA).

Galeria de imagens
Equipe de médicos voluntários prestes a embarcar no avião da FAB
Palestra de capacitação de profissionais da saúde
Médicos recebendo capacitação técnica sobre o câncer de pênis
Panfletagem nas ruas de diversos estados do Nordeste
Folheto da Campanha
         

 

Vídeo de divulgação com Zico

O ex-jogador de futebol Zico foi o padrinho da campanha e fez um vídeo em alerta à campanha. O material está disponível no canal do Instituto Lado a Lado pela Vida no Youtube. O vídeo foi compartilhado nas redes sociais do Instituto e divulgado para a mídia. O conteúdo também foi usado nas ações da campanha, durante palestras e divulgação ao público.

Site da campanha

Além dos materiais informativos, o Instituto Lado a Lado pela Vida desenvolveu o site da campanha Câncer de Pênis Zero (www.cancerdepenis.com.br), que contém informações sobre a campanha, o que é a doença, sintomas, fatores de risco, formas de diagnostico, tipos de tratamento e desvenda os mitos e verdades sobre o tema.

No site, também é possível assistir aos vídeos da campanha, que têm como padrinho o ex-jogador Zico, que alerta aos homens sobre como evitar esse tipo de câncer, um dos raros que possibilita a prevenção.

LINKS DOS VÍDEOS:

https://www.youtube.com/watch?v=WkNWGCib8z0&list=PLvj4I1Be05JheyN4wjVDWMMdD4IgE9SZp

https://www.youtube.com/watch?v=r6hhQ2yHTeo&index=6&list=PLvj4I1Be05JheyN4wjVDWMMdD4IgE9SZp

Retorno da imprensa

A campanha foi noticiada em diversos veículos de comunicação nacionais, totalizando 60 inserções.

LINK do Programa Bem Estar:
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/09/estrelada-por-zico-campanha-contra-cancer-de-penis-indica-agua-e-sabao.html

Galeria de imagens
Pacientes aguardando atendimento médico e informações sobre o câncer de pênis
Paciente durante atendimento médico
Site criado exclusivamente para Campanha
Post informativo sobre a campanha publicado nas redes sociais
Post produzido e compartilhado nas páginas do Instituto Lado a Lado e da SBU
Post produzido e compartilhado nas páginas do Instituto Lado a Lado e da SBU
       

 

O principal ganho com a campanha Câncer de Pênis Zero foi levar informação à população carente das regiões Norte e Nordeste do Brasil sobre a medida simples que evita a doença: higienização com água e sabão.

Com informações diretas e descomplicadas, os receptores da mensagem puderam assimilar que o processo é mais fácil que se imagina e, dessa maneira, aderir à assepsia para não correr riscos de contrair o câncer de pênis.

Por falta de informação e educação, muitos não entendem que a limpeza diária é importante para que bactérias não se acumulem no e ocasionem o câncer que representa 2% de todos os tipos que atingem o homem. A doença é totalmente reversível e empoderar a população com esse fato certamente fez com que o número de futuros pacientes diminuísse.

A adesão do ex-jogador de futebol Zico também foi crucial para criar identificação entre a campanha e o público-alvo da ação, em uma linguagem clara, simples e direta, que objetivou esclarecer dúvidas de muitas pessoas que se sentem pouco à vontade com o tema.


 
  • contato: (11) 2538-4156 - (11) 7377-8878