Prêmio Caio Sustentabilidade

Prêmio Caio 17ª Edição

Case: PLANT FOR THE PLANET
Candidato: AccorHotels
Cliente: AccorHotels
Segmento: Prêmio Caio Sustentabilidade
Estado: MG
 
Capa Apresentação Conteúdo Apresentação de inovações tecnológicas e estratégias indicando Desafios e Soluções Retorno sobre investimento, geração de negócios e outros indicadores econômicos

AccorHotels é um grupo líder de viagens, estilo de vida e inovações digitais oferecendo experiências únicas em mais de 4.000 hotéis, resorts e residências, bem como em mais de 2.500 das melhores casas privadas em todo o mundo. Beneficiando-se pela dupla experiência como investidor e operador por meio de suas divisões HotelServices e HotelInvest, o grupo opera em 95 países. Em seu portfólio estão incluídas marcas de luxo internacionalmente aclamadas como Raffles, Fairmont, Sofitel Legend, SO Sofitel, Sofitel, onefinestay, MGallery by Sofitel, Pullman, e Swissôtel; bem como marcas mais conhecidas do segmento midscale e boutique como Novotel, Mercure, Mama Shelter e Adagio; as marcas mais econômicas incluem as redes ibis, ibisStyles, ibis budget além de marcas regionais como Grand Mercure, The Sebel e hotelF1.

Com uma coleção inigualável de marcas e uma rica história que abrange quase cinco décadas, a AccorHotels, junto com sua equipe global com mais de 240.000 homens e mulheres dedicados, tem uma missão significativa e sincera: fazer com que cada hóspede sinta-se bem –vindo (Feel Welcome). Os hóspedes têm acesso a um dos mais gratificantes programas de fidelidade de hotéis do mundo - Le Club AccorHotels.

AccorHotels é ativa em suas comunidades locais e comprometida com o desenvolvimento sustentável e a solidariedade por meio do PLANET 21, um programa abrangente que reúne colaboradores, clientes e parceiros para impulsionar o crescimento sustentável.

As ações da Accor SA são listadas na Euronext, a Bolsa de Valores de Paris (código ISIN: FR0000120404), e negociadas nos EUA no mercado OTC (Código: ACRFY).

Galeria de imagens
Área de Plantio Brasil
Camareira 2016
Viveiro
PFTP Peru 2016
Cultivo cacau
Plantio Peru
       

 

A AccorHotels é muito mais que um líder mundial no setor de hospitalidade, é um Grupo de 190.000 homens e mulheres apaixonados e inquisitivos, orgulhosos de suas diferenças e que trabalham com uma imensa variedade de experiências de campo. Graças a seus hotéis e suas soluções em hospitalidade, receberam mais de 500.000 hospedes apenas em 2015.

Sua liderança também acarreta em deveres frente a seus colaboradores, clientes, parceiros e, é claro, as comunidades que abrigam os seus hotéis ao redor do mundo.

O compromisso de longa data com o desenvolvimento sustentável foi cristalizado em 2012 com o lançamento do Planet 21, um programa que determinou 21 objetivos para serem cumpridos até 2015. Com este programa, a empresa contribuiu aumentando a consciência local e global, e implementando iniciativas por meio de seus dedicados e entusiasmados times. Para levar esta ação a um próximo nível, pediram a opinião de seus hóspedes, acessaram os estudos de pegada de carbono e me¬diram seu impacto social e econômico global pela primeira vez.

No início da vigésima primeira conferência sobre mudança climática, aprenderam lições e juntaram com a experiência do seu primeiro programa para modelar sua visão para 2020: Impulsionar a mudança, para uma hospitalidade positiva, onde quer que estejam.

A nova fase do Planet 21 agora tem seis pilares, quatro deles dedicados a seus públicos (colaboradores, hóspedes, parceiros e comunidades) e dois deles relacionados a assuntos estratégicos do negócio: Alimentos&Bebidas e Empreendimentos.

Highlights:
O Grupo alcançou sólidos resultados referente às ações tomadas no primeiro ciclo do Planet 21 (período de 2011 a 2015). Em cinco anos, o Grupo entregou dois terços dos 21 objetivos do programa e mais de 90% de seus hotéis entraram em um trajeto de melhoria contínua. O programa permitiu que o Grupo unisse suas equipes e envolvesse seus hóspedes e parceiros em uma abordagem estruturada que é reconhecida por vários índices bolsistas éticos.

Ele fez um progresso significativo, particularmente referente ao bem-estar no local de trabalho, proteção à criança, biodiversidade e gestão de consumo de água e energia. Em cinco anos, o consumo de água foi reduzido em aproximadamente 9%, o consumo de energia em 5,3% e as emissões de carbono em 6,2%. Ao final de 2015, todos os seus hotéis estavam comprometidos a protegerem as crianças contra abusos (programa interno de conscientização, WATCH) e mais de 4,5 milhões de árvores fo¬ram plantadas pelo mundo desde 2009 (por meio do programa Plant for the Planet).

Apenas no Brasil, onde o Plant for the Planet é realizado desde 2009 na Serra da Canastra-MG, em uma parceria com a ONG Nordesta, já foram plantadas quase 500 mil mudas de mais de 100 espécies nativas da região, reflorestando 278 hectares nas bacias dos rios São Francisco, Araguari e Rio Grande, o que corresponde a 390 campos de futebol.

Já na área de plantio do Peru, onde o projeto é realizado desde 2013, já foram plantadas mais de 30 mil árvores, reflorestando 30.6 hectares, o que corresponde a 42 campos de futebol.


Galeria de imagens
Planet 21 (2016-2020)
       

 

Desafios e objetivos
O Plant for the Planet visa financiar o plantio de 10 milhões de árvores até 2021 em regiões desmatadas ao redor do mundo, sendo a nascente do Rio São Francisco a escolhida no Brasil.
No campo da comunicação, o projeto tem três objetivos definidos:
• Informar, conscientizar e engajar o público interno, especialmente os camareiros dos hotéis, que são essenciais para o sucesso do Plant for the Planet;
• Potencializar o envolvimento do hóspede na iniciativa, reforçando sua importância ambiental por meio de vias diretas;
• Trabalhar a identidade, a imagem e o papel da AccorHotels em relação ao desenvolvimento sustentável, divulgando suas ações.

Públicos envolvidos
Os cerca de 15.000 colaboradores da AccorHotels, espalhados por toda a América do Sul em mais de 280 hotéis e na sede administrativa, estão envolvidos no Plant for the Planet, além dos hóspedes e da ONG Nordesta Reflorestamento e Educação, a parceira da AccorHotels no programa do Brasil. A Nordesta foi selecionada pela ONG Pur Project, entidade francesa especializada em reflorestamento, que também é a grande parceira do programa global e é responsável por sua auditoria.
Os camareiros são os protagonistas do programa, visto que eles são responsáveis pela troca de toalhas nos hotéis. Com o engajamento de tais colaboradores, é possível que haja uma maior economia e, consequentemente, um número mais alto de árvores plantadas na Serra da Canastra (no Brasil) e no Alto do Huayabamba (Peru). Além disso, eles podem tirar as dúvidas dos hóspedes sobre o programa.
Como o engajamento dos colaboradores é fundamental para o sucesso do programa, anualmente realizamos uma viagem para a área de plantio com os camareiros. Eles conhecem a região, o viveiro de mudas, recebem informações sobre o projeto e ainda plantam uma muda de árvore cada um.
Vale destacar também o papel da Universidade de Lavras, em Minas Gerais, que auxilia a Nordesta no cultivo das mudas durante o processo de plantio, e das comunidades na região da nascente do Rio São Francisco, que é a área beneficiada no Brasil pelo Plant for the Planet.

Pesquisa e Planejamento
Coube à Pur Project selecionar as regiões que seriam beneficiadas pelo Plant for the Planet. A ONG estudou mais de 150 projetos, e um dos critérios foi a possibilidade de integrar benefícios ambientais, econômicos e sociais para as populações locais.
O Plant for the Planet faz parte do pilar “Comunidades” do programa global de desenvolvimento sustentável da AccorHotels, o Planet 21, que busca orientar o crescimento da empresa de forma sustentável, reduzindo o impacto ao meio ambiente e às comunidades onde atua. O Planet 21 é composto por 6 pilares, com compromissos e metas globais que deverão ser cumpridas até o final de 2020, sendo que 16 delas são obrigatórias e que o Plant for the Planet é uma delas. Todas as metas estão diretamente relacionadas à estratégia de negócio da empresa e buscam agregar valor à companhia.

Fase piloto
O Plant for the Planet teve sua fase piloto entre abril e dezembro de 2008. Participaram 150 hotéis em 16 países, e o resultado foi mais de 200.000 toalhas reutilizadas, 1.500 árvores plantadas e ótima aceitação por parte de colaboradores e hóspedes. Com isso, a partir de janeiro de 2009, o Plant for the Planet tornou-se um projeto oficial e foi desenvolvido progressivamente desde então, inclusive no Brasil.

Execução
1. O plantio
No Brasil, o Plant for The Planet conta com a parceria da ONG Nordesta Reflorestamento e Educação, e seu objetivo local é reflorestar as margens do rio São Francisco, desenvolver a apicultura com abelhas nativas e formar a população local para uma gestão sustentável da madeira.
O trabalho da Nordesta é iniciado cerca de seis meses antes da ação do plantio, pois é necessário que a ONG explique o projeto e consiga a adesão dos proprietários das terras, faça o estudo agrônomo do solo, prepare este solo efetivamente e, ainda, desenvolva as mudas em parceria com a Universidade de Lavras. As mudas são preparadas em estufa, e após dois ou três meses, são transferidas para as margens do Rio São Francisco.
O plantio é feito pela Nordesta no Parque Nacional da Serra da Canastra, no estado de Minas Gerais, e conta com o apoio da comunidade local e de voluntários. O parque recebe cerca de 100.000 visitantes por ano, o que traz benefícios ambientais e também financeiros para a população local, que ganha novas fontes de renda com o turismo.

No Peru, o projeto é realizado no Alto de Hayabamba, na região da Amazônia Peruana, em parceria com a ACOPAGRO (Cooperativa membro da FUNDAVI - Fundação Amazônia Viva) desde 2013, na região de San Martir, que foi fortemente desmatada na década de 1980, quando se tornou uma zona vermelha da produção de coca. A Cooperativa ACOPAGRO foi criada no final na década de 90 e iniciou o projeto de reflorestamento em 2008, com o objetivo de mudar o cenário social e econômico do local.

Acompanhamento global
No âmbito global, a Pur Project, dedicada a restaurar e proteger as florestas do mundo todo, é responsável por acompanhar e avaliar o progresso e a qualidade do projeto, graças a auditorias em terreno, e sempre em contato com as ONGs locais, como a Nordesta no Brasil.

Comunicação
A participação dos colaboradores dos hotéis é essencial para o sucesso do projeto. Desde o início, foram elaborados programas de treinamento para toda a equipe, dos diretores aos camareiros, explicando a importância do Plant for the Planet, sua execução e formas de comunicá-lo ao cliente. O material explicativo, chamado “kit de desenvolvimento”, foi enviado a todos os gerentes de hotéis no início do projeto, contendo informações sobre o programa, seus objetivos e um roteiro sobre como comunicar o Plant for the Planet ao restante dos colaboradores da operação. O kit fica disponível para consultas online na intranet da AccorHotels. Periodicamente há uma reciclagem do material com os colaboradores.
O cliente é informado sobre o programa em todo período de sua estadia no hotel. Materiais que comunicam e explicam o Plant for the Planet podem ser encontrados de diversas formas, como nos porta-toalhas dos banheiros, folhetos explicativos, adesivos em espelhos nos quartos e elevadores, entre outros, conforme figuras a seguir.

Para o engajamento dos camareiros, há uma viagem anual à Serra da Canastra. O objetivo desse encontro é incentivar a participação ativa desses colaboradores, que podem ver na prática o resultado do programa que é realizado nos hotéis. Todos os hotéis que tiverem economia de toalhas e pagarem a Nordesta dentro do prazo, que é uma vez a cada semestre, podem concorrer a uma vaga para a viagem. É realizado um sorteio entre todos os inscritos e, anualmente, cerca de 30 camareiros têm a oportunidade de conhecer o plantio. Após a volta ao hotel, eles recebem uma apresentação de cascateamento, que é realizada para todos os colaboradores. Dessa forma, mesmo as pessoas que não participam diretamente da viagem têm a oportunidade de saber mais sobre o programa. Além disso, esse é um motivador para que os camareiros que não foram à Serra da Canastra busquem colaborar mais com o projeto e, assim, possam viajar para o plantio.
Ao longo dos quatro dias de viagem, os camareiros participam de palestras educativas com a ONG Nordesta Reflorestamento e Educação, visitam a comunidade local e têm a oportunidade de plantar uma árvore, em um ato simbólico que concretiza a participação de cada um. É um momento de enorme reconhecimento para esses colaboradores, pois muitas vezes é a primeira viagem de avião que eles realizam, além de poderem estar “do outro lado” da hotelaria, ou seja, eles se tornam hóspedes durante a realização da viagem.
Além dos camareiros, jornalistas são convidados a participar da viagem. No encontro de 2016, realizado em maio, diversos veículos de comunicação fizeram a cobertura do evento e foram até a Serra da Canastra. Todos os jornalistas tiveram a oportunidade de conversar com especialistas da ONG Nordesta Reflorestamento e Educação e com a porta-voz de sustentabilidade da AccorHotels, a Vice-Presidente de Comunicação & CSR, Antonietta Varlese.

Em 2016, realizamos pela primeira vez uma viagem à área de plantio do Peru. 15 pessoas entre colaboradores e jornalistas conheceram a área de plantio de uma região que foi altamente desmatada na década de 80 para plantio de coca e hoje tem seu cenário sócio-econômico totalmente transformado, com atividades de reflorestamento e plantio de cacau.

Dentro da AccorHotels, o Plant for the Planet conta com uma forte divulgação, com matérias na TV corporativa, no Heppa (revista mural e online) e na intranet. A comunicação cascata também é muito utilizada, pois como a maioria dos camareiros não tem o hábito de acessar a internet, os Gerentes comunicam as informações às governantas, que as repassam aos camareiros. Além disso, o programa também aparece em publicações da empresa sobre sustentabilidade, tanto em nível local como global.
Quando há a viagem anual, é feito um Heppa! especial sobre a Serra da Canastra, explicitando sobre o Plant for the Planet e valorizando os colaboradores que participaram da viagem. Assim, todos os níveis da AccorHotels se mantêm continuamente informados sobre o programa e seu desenvolvimento.

Galeria de imagens
PFTP_públicos
TAG PFTP
Viagem Serra da Canastra 2016
Viagem Serra da Canastra 2016
Viagem Peru 2016
Viagem Peru 2016
       

 

Até abril de 2016, mais de 4,5 milhões de árvores já foram plantadas no mundo todo, sendo que cerca de 500.000 mudas foram cultivadas na Serra da Canastra (MG), reflorestando 289 hectares nas bacias dos rios São Francisco, Araguari e Rio Grande, e 30 mil foram plantadas na região de San Martin no Peru, o que representa uma área de 30.6 hectares. (No total, o projeto na América do Sul reflorestou uma área equivalente a 432 campos de futebol).

Estas ações atuam diretamente na recuperação de nichos ecológicos e na formação de corredores florestais que facilitam o fluxo de fauna e flora entre fragmentos das florestas da região. Somam-se a isso os diversos benefícios aos recursos hídricos, como a prevenção de processos erosivos, a diminuição do assoreamento de rios e lagos e a melhoria da qualidade das águas, resultados que chegam direta e indiretamente a milhares de pessoas que vivem nas bacias hidrográficas em que atuamos.

No caso da área de plantio do Peru, o impacto socioeconômico é tão significativo quanto o ambiental, pois vem contribuindo para mudar o cenário de uma região marcada pelo tráfico de drogas e plantio de coca para uma região de plantio de cacau e plantio de árvores nativas que já estavam ameaçadas.

Os resultados são reflexos da eficiência da comunicação, que foi capaz de engajar hóspedes e colaboradores da rede, explicando a importância e o mecanismo do programa ao longo de todo o processo.

 

Compartilhe: Twitter Facebook Linkedin Plaxo Youtube